16 DE JUNHO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

16 DE JUNHO

Mensagem por Admin em Seg Set 14, 2015 11:42 pm


Jay estacionou o fusca e entrou na lanchonete. Sentou-se na cadeira que a voz havia mandado que ele sentasse.
Passaram-se horas e Jay já havia tomado mais de três xícaras de café enquanto se perguntava o quanto valia a pena estar ali, esperar ali...

Quando sua paciência de esperar já estava no fim, uma mulher muito bonita usando um sobretudo para espantar o frio e a umidade de Nova Orleans entrou pela porta fazendo aquele barulho de sinete. Ela sentou-se no banco de trás de Jay, de costas para ele.



???: Jay Carter? Não! Não se vire! Eu não posso demorar muito aqui. Sou uma repórter do Herald. Eu tenho uma pista que parece ser bem quente sobre o desaparecimentos das meninas há alguns anos. Eu só quero saber... você tem interesse? Pode ser que não goste do que encontre, senhor Carter.

A mulher aguardava a resposta do outro lado da mureta que separavam os bancos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 58
Data de inscrição : 25/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://thefivegates.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 16 DE JUNHO

Mensagem por Jay Carter em Ter Set 15, 2015 1:22 pm

Jay luta contra a vontade de virar-se. Sente o perfume citrico da mulher e a leveza de sua voz.

"Uma reporter com jma pista? Mas por que procurá-lo?"

- se tem a ver com minha filha tenho interesse, sra reporter... se nao tem a ver com Jane, a sra. Perde seu tempo.

Ele escuta as informacoes que ela lhe passa com atenção. (Dependendo das informações seu estomago embrulha) então quando ela acaba ele lhe pergunta

- por que veio à mim e não à policia? Outra coisa: sou uma reporter não me basta. Quero seu nome e telefone, de-me um cartão, eu vou atras dessa historia e podemos nos ajudar.
avatar
Jay Carter

Mensagens : 11
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 16 DE JUNHO

Mensagem por Admin em Ter Set 22, 2015 11:05 am

A mulher ouviu o que Jay tinha a dizer. Ouvir ele dizer que tinha interesse se tivesse a ver com Jane fez a moça mostrar um leve sorriso nos lábios, como se um fio de esperaça pudesse ter sido sentido por ela.

Domenica: O senhor entende que se eu der o meu nome para você, eu posso estar correndo um grande risco, não entende? Pois bem... meu nome é Domenica Calahan e eu trabalho para o Herald.

Ela pareceu se virar mais um pouco no banco para que sua voz alcançasse Jay com mais facilidade. Sua voz então era quase um sussurro...

Domenica: Senhor Carter, diversas garotas têm sumido por toda Nova Orleans, não somente no distrito francês e não somente aquelas que sumiram há poucos anos. Existe uma espécie de Cartel aqui que tem se metido com o rapto destas crianças, eu... eu tenho certeza que sim.

Ela então bebeu de uma vez a água com gás que tinha pedido e se pôs a se levantar.

Domenica: Por favor, se o senhor contar a alguém sobre a nossa conversa, eu posso estar morta... e o senhor também. Eu preciso da sua resposta. O senhor vai me ajudar ou não?

Independente da resposta de Jay, ela colocou um papel amassado entre as divisórias dos bancos e levantou-se. Dentro, havia um telefone celular.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 58
Data de inscrição : 25/06/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário http://thefivegates.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 16 DE JUNHO

Mensagem por Jay Carter em Qua Set 23, 2015 3:06 pm

Jay coloca o papel no bolso e assiste Domenica se afastar até a saída. Ele termina seu café e junto acrescenta uma dose de conhaque para espantar o frio na espinha que sentia. Levanta-se e decide ir para casa.

ao sair do café midnight acende um cigarro e o traga pensativo, verificando que aoenas tem mais um cigarro. Em frente ao café existe uma banca de jornal e ele se aproxima, separando algumas moedas.

- Um Marlboro, por favor -diz com sua voz grave e bonita.

A jornaleira olha pra ele e sorri ao reconhecê-lo.

- Você não é o Jay Carter? Que toca jazz no Le Baron?

Jay pega a carteira de cigarros e acende outro.

- jazz não se toca, garota. Jazz se faz. Deixe o "tocar" para as bandas de rock.

Ela ri.

- Perdoe meu mau humor, menina.

- Maggie - ela diz - meu nome é Maggie... e eu adoro o que o senhor faz. Poderia autografar pra mim mru caderninho?

- Bem, obrigado - ele pega o caderninho dela e rabisca sua assinatura.

-Escute - ela diz - eu acho uma idiotice o que aquele detetive Soup falou das crianças desaparecidas ao Jerald. O senhor deve estar muito puto.

Jay olha ressabiado para a garota e depois baixa seu olhar para o Herald. A noticia do dia que estava logo na capa o enfurece.
Ele pega o jornal e pergunta quanto é.

- Nada não, senhor Carter. Fica pelo autografo.

Ele agradece e no caminho para casa, pega o cartao do detetive Soup e o telefona.O recado cai na caixa postal e ele deixa uma mensagem.

"Det. SOUP, seu grande filho de uma puta! Como tem a falta de tato de dizer que as familias das meninas nao mantenham a esperança? Você não tem filhos, seu desgraçado. .. nunca saberia como é"
avatar
Jay Carter

Mensagens : 11
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 16 DE JUNHO

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum